29 de julho de 2010

É corrida na areia!



Hoje vendo aquele cenário paradisíaco na praia, várias pessoas se exercitando na areia me deu aquela vontade para uma corridinha na beira do mar. Não há nada como correr na praia e depois molhar os pés...
 
Pois bem, depois do treino refleti sobre o assunto e procurei reunir dados sobre os benefícios e riscos de correr na areia da praia, pois estou retornando devagar e minha musculatura ainda está se adaptando aos exercícios.


Correr na areia tem significativas diferenças que a corrida no asfalto. O impacto nesse chão é menor que no chão duro e exige mais condicionamento físico, portanto gasta mais calorias e é praticada para recuperações fisioterapêuticas. Os músculos inferiores, os tornozelos e todos que ficam abaixo do joelho fortalecem mais.

Portanto, se você pretende iniciar uma atividade destas, comece apenas caminhando na areia e fortalecendo a musculatura numa academia mesmo. O ortopedista Ricardo Cury, diretor do Comitê de Cirurgia do Joelho da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia alerta, no entanto, para os cuidados necessários ao fazer um treino de corrida na praia. "Basicamente eles são os mesmos para quem corre na cidade: aquecimento antes e alongamento pré e pós-treino. Na areia a exigência é maior, portanto a necessidade de alongar a musculatura também aumenta".

“Exercícios na areia fofa queimam mais calorias porque o gasto energético para realizar os movimentos é maior”, afirma Cury. Estudos comprovam que a corrida na areia chega a queimar 60% mais calorias por milha (que equivale a 1,6 km) que a mesma distância realizada no asfalto. Ou seja: a areia emagrece mais.”

O fisioterapeuta Ricardo Rocha, profissional do Centro Ortopédico e de Reabilitação do Esporte do Hospital do Coração, em São Paulo, diz que: 

“Como a praia é uma superfície irregular, macia e pesada — no caso da areia fofa —, há um aumento do estímulo proprioceptivo, que gera maior controle muscular e estabilidade das articulações do quadril, joelho e pé.”


O ideal é que não se treine descalço, para evitar impacto, não desgastar os pés e não correr o risco de lesões com objetos na areia, como conchas, pedras ou outros. Algumas marcas esportivas possuem tênis para esse tipo de prática esportiva. Um exemplo é a Nike, que no fim de 2004, lançou uma linha de tênis específica para esportes de praia. Um dos modelos é o Rio Move, que  combina o conforto de estar descalço com a estabilidade de um tênis esportivo. 


4 comentários:

Pisada Neutra® disse...

Nossa que vontade que deu de estar na praia...
bons treinos
@pisadaneutra
www.pisadaneutra.blogspot.com

Bons Km disse...

Poxa Claudia, correr na praia é uma delicia que não tem preço...
Bjinhos
Bons treinos
JU

Jorge disse...

Muito boa a matéria, correr na praia é muito bom ainda mais fazendo aquele belo sol e depois podemos até dar um mergulho, mas devemos tomar cuidado mesmo em correr na praia e ainda mais sendo no verão em que a praia está cheia e as pessoas sujam muito a areia da praia...Vejo muitos corredores correndo descalço na areia da praia isso é perigosissimo ainda mais que vejo muitos corredores correndo de óculos escuros e descalços e se tiver algum caco de vidro na areia da praia...O corredor não conseguirá ver...Vc esqueceu de citar aqui no seu post que após uma corrida na areia da praia a água salgada é bom para recuperação após a corrida.

Bons treinos,

Bjs

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Cláudia disse...

Grande Jorge!!!

Sempre contribuindo em cada blog que visita!!! Realmente a água salgada é reparadora!!!

Valeu e bons treinos!!!